Marli

O céu de Anastácia

Marli
Marli 14 visitas

Queria ser o vento
Para poder te tocar
E te sentir
Soube da correria
E da morte em sua terra
Que era aqui

Onde estão essas drogas do sertão?
Pergunte a Iolanda, está em suas mãos
Eles já querem velar minha memória
Você tem a luz da Lua
Não enterre seu coração

Navegarei sob o firmamento
O céu de Anastácia
E àquela estrela eu direi
Esses filhos que trago aqui
São para ti

Conheço as histórias
A do homem de gravata
E a do ancião
Tomei seu remédio
Mas lá do outro lado
Jazem no portão

Onde é que fica esse tal de paraíso?
Os caucheiros já vão te mostrar
O meu medo é maior que a minha fé
Assim como a espingarda
Proteja sua mulher

Navegarei sob o firmamento
O céu de Anastácia
E àquela estrela eu direi
Esses filhos que trago aqui
São para ti

Queria ser o vento
Para poder te tocar
E te sentir
Queria ser o vento
Para poder te tocar
E te sentir
E te sentir

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube