Madame Saatan

Vingança

Madame Saatan
Madame Saatan 46 visitas

Traição
Nem precisa fazer força
As coisas vêm do coração
Bate no peito, insurreição
Em cada tripa, cada corpo pouco são
Arrancando o laço que unia
Tudo o que ainda prometia
Executado

Perturbação que não domino
Sinta no couro o que agora sinto
Vai virar novela mexicana
O final do trágico destino?
Esperar o quê?
O divino resolver aparecer e dar um jeito nisso

Vingança é o prato que se come de qualquer jeito 2x
Que se lança com toda fúria sobre nós
E pelo mundo inteiro

Finja que está arrependido
Sinta prazer com a dor e nessa vida
Chore, implore e diga que adora
Pague a moeda do castigo
Esperar o quê?
O divino aparecer e dar um jeito nisso

Vingança é o prato que se come de qualquer jeito 2x
Que se lança com toda fúria sobre nós
E pelo mundo inteiro

Vida não para e precisa saber escolher
Sangue derramado pra se defender
Desgraça para inspirar até cansar
Corpos de pessoas rindo até morrer
Pouco para ter o que mais se queixar
Dando, recebendo pra se proteger
Humilhado, enganado por um traidor
Mas devolveu em dobro a sua falta de pudor

Solo

Vingança é o prato que se come de qualquer jeito 2x
Que se lança com toda fúria sobre nós
E pelo mundo inteiro

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube