Madame Saatan

A Cicatriz

Madame Saatan
Madame Saatan 18 visitas

Aquela cicatriz de ajoelhar, a cicatriz esperou
Secou a ferida que abriu repetidas vezes em mim
Aquela cicatriz de ajoelhar, a cicatriz esperou
Secou a ferida que abriu repetidas vezes

Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando,
Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando.

E toda faisca criminosa é a ilusão que mereço,
Teu silencioso disispero esta contigo,
E toda faisca criminosa é a ilusão que mereço,
Teu silencioso disispero vive

Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando,
Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando.

E o sangue nos meus olhos era negro,
Quando enterrei ao teu lado, um pouco de mim
E o sangue nos meus olhos era negro,
Quando enterrei ao teu lado, um pouco de mim

Aquela cicatriz de ajoelhar, a cicatriz esperou
Secou a ferida que abriu repetidas vezes em mim
E toda faisca criminosa é a ilusão que mereço,
Teu silencioso disispero vive

Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando,
Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando.

E o sangue nos meus olhos era negro,
Quando enterrei ao teu lado, um pouco de mim
E o sangue nos meus olhos era negro,
Quando enterrei ao teu lado, um pouco de mim

Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando,
Entre raiva, lagrimas mofadas, pulsos ameaçando, pulsos ameaçando.
Entre raiva, entre raiva, entre lagrimas, entre lagrimas.

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube