Macarrão

Desabafo

Macarrão
Macarrão 29 visitas
Composição: Macarrão

Tombei
Mas não dexei me derrota
Me levantei só Deus sabe o que eu passei
Momento difícil foi muito grande o perjuíso
Muita luta pra não enlouquercer perder o juíso
Me levantar foi preciso
Filhos contavam com isso
Sujeito homem querreiro não pode ser omiço
Com seu compromisso eu to ligado na missão
Mas to aqui to de pé sou Macarrão
Como Davi a milhares de anos atrás
Matanto todos os gigantes que a vida trás
Só que isse foi difícil de mais
Meu golpe era ineficás eu não aguentava mais
A saudade de mãos dadas com a solidão
Peito invade, cria um atalho pra insanidade
Fiquei trancado no quarto
Feito duente no escuro
Falando só vendo vulto
Gritando até fica mudo maluco
Deu vontade de matar o imbecíl
Que dice que o homem não chora
Puta que pariu mentiu
E o otário aqui acreditava
Tomei um bak e descobri que chorava

A barra ta pesada eu sei
Porém sempre acreditei
A morte não é o fim irmão
Acredite
A barra ta pesada eu sei
Porém sempre acreditei
A morte não éh o fim não
Não

Perdi a noção do tempo
90% daquilo que eu era
Tinha morrido naquele momento
Flores e lamentos no sepultamento
Não amenizaram o meu sofrimento
E o fazio por dentro
O ódio me domino
Achei que não resolvia a oração vazia do pastor
Fiquei discrente depois do que aconteceu
Eu senti raiva de Deus, o desespero bateu
Na hora de volta pra casa
E perceber que não avia nada, que ela não estava
Subindo os degraus da escada a minha dor aumenta
Em cada lágrima eu me lembrava
O que eu perdi em poucos instantes
A namorada amiga amante
Lembrei das discuções
Das cenas de ciúmes
Lembrei do seu sorriso e perfume
As luzes, dos motéis que testemunharam nosso amor
Os momentos de alegria e de dor
Agora tudo acabou não pode estar comigo
Pra comemorar o nascimento do nosso filho

A barra ta pesada eu sei
Porém sempre acreditei
A morte não é o fim irmão
Acredite
A barra ta pesada eu sei
Porém sempre acreditei
A morte não éh o fim não
Não

Dentro de casa um vazio
A noite vinha o frio
A solidão
Me atacava sem perdão
Deixava um fratura esposta sem anestesia Deus
Como duia mas resistia a cada dia
Ispirando pela força dos meus filhos em mim
Eu preciso bem mais deles que els de mim
Foi assim que atravesei a turbilência cadência
E solidão foram a recompença
Deixado pela ausência dela
Administra seqüela
Sobrevivente da guerra
E o coração de pedra
Agora é de cá bem vindo a humanidade
Me disse alguém pelo qual eu tenhu grande amizade
Hoje fou um ser humano melhor
Brigo, luto, chingo, grito até com Deus se preciso
Sem vergonha de mostrar oque sinto
Conquisto meu espaço passo a passo
E sei que ela se orgulha disso
Olhando nossos filhos do lado de lá
Eu fazendo a minha parte do lado de cá
Esteja sempre com Deus
Por toda eternidade
Me desculpe pelo meu desabafo fica a saudade

A barra ta pesada eu sei
Porém sempre acreditei
A morte não é o fim irmão
Não é
A barra ta pesada eu sei
Porém sempre acreditei
A morte não éh o fim não
Não

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube