Evaldo Freire

Adrenalina

Evaldo Freire
Evaldo Freire 43 visitas

E a tristeza
Hoje eu venço no cansaço
Pulo, danço e me amarro
Esse cheiro
Que eu sinto é de amor
Tudo é festa
É bom demais
Me entreguei
Ninguém segura mais

Pula, dança, treme
As cadeiras, que beleza!
Solte a adrenalina
Que se tem, não deixe presa!

Eu tô que tô (eu sei)
Tá que tá (também)
Nesse suingue
Eu vou até a festa acabar

Não deixe, não
Assim não dá pra ser feliz
Quem canta, os males espanta
Tá na boca do Brasil

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube