Eliã Oliveira

Sem Exclusividade

Eliã Oliveira
Eliã Oliveira 473 visitas
Composição: Eliã Oliveira

Assentado a mesa estava o mestre
Com os discípulos seus
Quando uma mulher sem ser chamada
Ali apareceu
Trazendo em suas mãos um puro nardo
De um grande valor
E sem hesitação derramou sobre o mestre
E aos seus pés, ela adorou

Ela não tinha cadeira reservada
E nem tão pouco ela foi convidada
Alguém dizia: "é desperdício!"
Enquanto ela adorava a cristo
Era o desejo que ardia em seu coração
Sem se importa com oposição ela adorou
Não temeu as que murmuravam e ali ficou
Essa mulher foi honrada e fez história
Pois ao mestre ela agradou

Sem reconhecimento, sem aplausos
Eu quero é te adorar
Sem exclusividade e honraria
Eu quero é te adorar
Sem fama, ou posição, sem qualquer ambição
Eu quero é te adorar
Sem nada a exigir, vou dar o melhor de mim.
Eu quero é te adorar

Adorar, adorar
Eu quero senhor te adorar
Te adorar, te adorar
Eu quero, eu quero é te adorar
Te adora, te adorar

Eu te louvarei, senhor
De todo o meu coração!
Eu te louvarei, senhor
De todo o meu coração!
Na presença dos deuses, a ti cantarei louvores
Na presença dos deuses, a ti cantarei louvores

Adorar, te adorar
Te adora, te adorar
Sem nada a exigir, vou dar a melhor de mim
Eu quero é te adorar!
Sem fama, ou posição, sem qualquer ambição
Eu quero é te adorar

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube