Danilo Lemos

Beijos, Cervejas e Areia Nos Sapatos

Danilo Lemos
Danilo Lemos 17 visitas
Composição: Danilo Lemos

Ele foi chegando
Ela estava ali
Cantando
Ele não sabia o que dizer
Sorrindo
Ela disse: Deixa que eu vou!
Ele disse: Eu vou também
E falaram muito pelo caminho
Ele achou tão bom
Ela tão bonita, ele tão sozinho
Ela achou tão bom
E acharam graça na vida
Voltaram cheios de cor

Ele foi pedindo
Ela disse não
Com o dedo
Ela não sabia o que fazer
Com medo
Ela disse: Deixa que eu vou de novo!
Ele disse: Claro que eu vou também!
E saíram altos pela cidade
De bar em bar
Ele maltrapilho, ela majestade
Os dois sem ar
Misturaram planos de vida
E se olharam no elevador

Ele estava aflito
Ela estava ali
Na praia
Com sol no cabelo e areia
Pela saia
Ela disse: eu não consigo
Ele disse: tá tudo bem

Ela disse pra ele não se iludir
E que a vida é feita de contramão
Que num dia é − Festa, vamos sair −
E no outro um porre de solidão

Ele tira a sorte de arranha-céu
Despencando um beijo voando
Num carrossel que se destroça no chão

Ele foi falando
Ela estava ali
Chorando
Ela não sabia por onde ir
Seguindo
Ela disse: é um adeus!
Ele disse: até amanhã

E ela dança um samba no carnaval
Ele, insone, faz mais uma canção
Ela lembra só do fundamental
Ele apaga os dias com a própria mão

Ele tira a sorte de arranha-céu
Despencando um beijo voando
Num carrossel que se destroça no chão

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube