Daniel e Samuel

Decadência do Homem

Daniel e Samuel
Daniel e Samuel 457 visitas
Composição: Samuel

Ó meu Deus esse mundo é difícil!
Onde é que iremos chegar?
Essa terra virou um precipício. Parece um hospício suspenso no ar
É o homem usando a ciência
Pra ferir e matar seu irmão
O amor está em decadência e a indecência entrando em ação
A maldade produz violência e as duas fabricam a destruição

Ó meu Deus o poder embriaga!
Faz o homem perder a noção
A ganância também é uma praga que encontra vaga na religião
Cada um quer fazer seu império
E se envolvem com a corrupção
Já se vê em qualquer ministério o grande mistério da enrolação
Na política o caso é tão sério que não há critério p'ra meter a mão

Ó meu Deus falta honestidade
Coincidência e consideração!
Imbuídos pela falsidade; o pai vende o filho, irmão vende irmão
A mentira invade o mercado
O engano está no coração
O poder pelo rico é comprado, tem advogado não vai p'ra prisão
Mas o pobre humilde, coitado, só sai humilhado e não ganha a questão

Ó meu Deus o senhor não tem culpa
Pois o homem tem má intenção!
Maquinando o mau se ocupa e não se preocupa com a reputação
Está difícil manter o respeito
Com a crise na educação
As escolas estão desse jeito: É droga no peito e revólver na mão
E se a gente for olhar direito p'ra esse defeito não vê solução

Ó meu Deus se o homem crescesse
Com Jesus aprendesse a lição
Se humilhasse e reconhecesse que é chegado o tempo da condenação
Quem pratica e ama a maldade
Vai saber o que é punição
Quem na terra só faz crueldade, esconde a verdade, cria confusão, perderá a oportunidade de na eternidade ganhar salvação

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube