Costa Gold

A Ilha

Costa Gold
Costa Gold 476 visitas

Passaporte incerto,
Vem de perto dá,
Sento e espero lá,
Faço um verso,
Pra me libertar!
Vejo que ela pede mais e mais
E mais
Autodidata!
Ponta de lança!
Pra quem deu vários
Murros em ponta de faca
Viagem louca e essa ilha me mata
E a pele dela ainda?

E a pele dela na visão meu chapa,
Sente o vento na cara!
Lingerie branca e duas doses douradas
Vivendo o efeito dominó,
Estreito ó,
É a vez do relato de dó, camarada!
Lost na ilha do perigo!
Perdido
Como se eu fosse perito em fazer cagada!

Te vi no sul!
Vivendo um velho oeste
Fui achar amor no norte,
Em outros cantos do brasa!
Embrasado a base de baseado
E abismado com a responsa de viver das palavras!
Cest' la vie,
Sobre as notas da flauta.
Fluiu lembranças e sinto falta de casa

Agora ensaio, tora e mil pautas!
Grana, isadora, escritório e o gui fala:
"Astúcia nessa estrada!"
Então eu foco e vivo
Por quem morre pelo o que o predella fala!
É bem confuso amigo
É a cara!
Menos do que se imagina
E mais do que o flow exala!

Mais que cocaína ou suas brisa "paraguaia"!
Realidade quente sem o salve do "mofaya"
"Charasguaya" puro sem cadência de cobaia,
Vapor, densa lembrança tendo a sensação de praia!
-Quem traz pra ti, são eles?
Mais! Caô... Caótico, ó tipo brotou-uou.
Tem traz meu... (meu)

Tem paz?
Peço nada demais! Veja,
Olha lá babou!
Ogum, obaluae, sem exu! Sai "sô"
Eu conheço bem a insônia!
Nem seus amigo te qué!
Os amigo de fé, te deixa dormindo de pé!

E eu,
Desde moleque já era louco!
Ciente que a minha mente sempre foi um aeroporto!
Só pera um pouco
Poem a cabeça no lugar, e eu to pronto pra jogar!
A responsa tá na mão
Acelera o jogo!

Ainda lembro da promessa que eu te fiz...
Minha irmã! Meu I'mã...
Lembrança velha lá da vila imperatriz,
Talismã, mente sã
Essas bitch no caminho deixa para lá!
Pera lá...
Um relacionamento não é só acasalar!
Esquece as nóia que tá tudo all right!
Carrinho com o dadinho, dando uns "wallride"
Via o vídeo da "girl", o "yeah right!"
Andando com os meus parça na sessão all night!

Aos arredores de um horizonte belo,
Onde nosso castelo ninguém tenta derrubar!
Peguei um atalho no universo paralelo,
Com duas caras no bolso me chamando pra dropar
E eu nem tentei encontrar,
O que eu perdi
Não me venha perguntar,
O quanto eu sofri!

Minha estadia é cilada declarada,
Só para deixar mais saudades
Naquele que me aplaudir!
Pois eu,
Me sinto tão bem
Sinto a mágica lisérgica de ontem!
Faz a de hoje que eu faço também.
Note que essas horas ninguém fica sem

Favor!
Pra compartilha, nas picadilha!
Junto com as responsas foda de conciliar!
Amor, torne a me esperar.
Família,
É responsa e essas bad vai passar.
É sempre nostálgico quando chega o outono.
De dia agente lombra, a noite perde o sono.
Neurose nada! Simplesmente viro e fumo!
B.o. Não é miragem pego os bang e sumo
Se eu falo tá suave é porque é pro consumo,
Swing de quebrada vai tomar seu rumo.

Eu vou tomar um rum!
Destacar, bolando um.
"Gatekeeper" de porão, acabou meu turno! (turno)
Uou...
-Quem traz pra ti, são eles?
Mais! Caô... Caótico, ó tipo brotou-uou.
Tem traz meu...

Tem paz?
Peço nada demais! Veja,
Olha lá babou!
Ogum, obaluae, sem exu! Sai "sô"...

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube