3030

Visões

3030
3030 383 visitas

Lk:
Um calafrio na espinha, os ombros pesam alguma coisa não me deixa dormir
Já faz um tempo, a quase um mês eu não me sentia assim
Mas hoje veio forte eles tem algo a dizer pra mim
Me pedem ajuda, me perturbam, me avisam de fatos
Que eu já não quero saber, eu não vou poder resolver
Me deixe em paz, essa noite eu peço livrai-me pai
Proteja-me por favor que o mal não me afete jamais
Suando frio, o quarto parece vazio, eu vejo um vulto
E me arrepio, o peito pulsa tenso
O ambiente passa a se tornar hostil, eu levanto a sangue frio
E acendo um incenso
E numa prece eu me acalmo, aos poucos me sinto salvo
Como se um anjo tivesse escutado
As trais presenças se afastam, meu quarto parece calmo
E posso dormir sucegado

Refrão rod:
Essa escuridão não vai me engolir
E as vezes nem acredito no que eu vi
Mas eu sei que vi

Rod:
Quinta feira escura, nada mais importa
Presenças a minha volta, saem e sei que voltam
A biblia não me livra mais, nem a água benta
E eu sei que alguns dizem, só atrai quando você pensa
Mas permaneço numa eterna, situação propensa
O dia sempre é chato, as tardes são intensas
As noites são atentas, e as madrugadas tensas
As imagens são cinzentas, e a maioria se isenta
De explicação, uns dizem que isso é dom
Mas eu não consigo entender como isso ainda é bom
De fato, imagens leves se dissipam quando o vento entra
Mas o problema é que em lugar fechado nunca venta
Uns tentam se comunicar, não posso entender
Sei que alguém vai se machucar, consigo prever
Moro só, num prédio quase sem vizinhos
Mas quando me sento pra jantar sei que não to sozinho

Comentários no Facebook

Vídeo do Youtube